ARQUITETURA, URBANISMO E AUTOPOIESE

CONCEITOS, CONTEXTOS E CRÍTICAS DE UM COMPLEXO CAMPO AMPLIADO

.

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO / 11 DE JUNHO DE 2019

PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO URBANO (MDU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

LEIA ONLINE AQUI
(Repositório Attena da UFPE)

RESUMO

Que é Autopoiese? Embora pouco conhecido, esse termo já tem sido utilizado na Arquitetura e Urbanismo. Trata-se de um conceito originário das Ciências Biológicas e que propõe novas abordagens sobre aspectos elementares aos seres/sistemas vivos; um conceito transdisciplinar já incorporado a várias áreas do conhecimento e que apresenta significativos vultos investigativos e propositivos, além de vultos paradigmáticos que se mesclam à corrente busca por um Desenvolvimento Sustentável. Não obstante, em aparente contradição a esses vultos, foi Patrik Schumacher quem primeiro se apropriou do conceito para a teoria do espaço construído. Sócio do escritório Zaha Hadid Architects, ele publicou “The Autopoiesis of Architecture”, uma proposta de superteoria autônoma e “autodescritiva” para a Arquitetura e Urbanismo e que promove objetivamente o Parametricismo – técnica digital de projeto que marca sua atuação profissional – como estilo de vanguarda para a contemporaneidade. Face a esse cenário aparentemente contraditório, e devido a quatro pressupostos específicos que destrincham essa problemática, a pesquisa originou-se da suspeita de que há incongruências na apropriação do conceito de Autopoiese por Schumacher. O objetivo aqui, portanto, é o de investigar essa suspeita a partir de análises e confrontações teóricas, desenvolvidas em três eixos de pesquisa: I. Complexidade da Arquitetura e Urbanismo, eixo em que se identifica em Françoise Choay um panorama histórico-crítico que enquadra a teoria de Schumacher no próprio universo do espaço construído, e no qual se lança uma revisitação histórica à teoria da Arquitetura e Urbanismo que deixa ver uma natural propensão transdisciplinar nesse campo, como através de constantes relações com conhecimentos de ordem natural e que hoje se aproximam precisamente das técnicas digitais e de teorias como a Autopoiese; II. Parametricismo e Autopoiese, eixo no qual se analisa o universo do Parametricismo, seu surgimento e aplicação, bem como especificamente “The Autopoiesis of Architecture”; e III, Autopoiese e Complexidade, eixo no qual se analisa a conteudística orginal da teoria da Autopoiese em seu universo teórico, identificado com sendo o das Ciências da Complexidade. A partir desses três eixos, foi possível colher as informações necessárias para analisar-se a apropriação do conceito por Schumacher, bem como para melhor refletir-se sobre a conveniência e os potenciais da ideia de Autopoiese para a Arquitetura e Urbanismo. Como resultado final, a pesquisa concluiu pela existência de graves incongruências na teoria de Schumacher e em sua apropriação do conceito de Autopoiese, de modo que esta dissertação clarifica a ideia do conceito no campo da Arquitetura e Urbanismo ao apresentar outras interpretações mais fidedignas ao seu conteúdo original. Além disso, também foi possível inferir com a teoria da Autopoiese novos horizontes para o espaço construído contemporâneo. No mais, uma dissertação que tem como objetivo mais amplo fazer conhecer e difundir o conceito entre profissionais e pesquisadores da Arquitetura e Urbanismo, e entre interessados no espaço construído e no conceito de Autopoiese de modo geral; um trabalho que, assim, foi desenvolvido o mais didaticamente possível, oferecendo uma analítica contribuição à construção do conhecimento e da Teoria da Arquitetura e Urbanismo em torno da valiosa, mas ainda pouco conhecida, ideia de Autopoiese.

Palavras-Chave: Arquitetura, Urbanismo, Autopoiese, Parametricismo, Teoria.

.

REFERÊNCIA

CARMO, Alison Jorge Alves do. Arquitetura, Urbanismo e Autopoiese: conceitos, contextos e críticas de um complexo campo ampliado. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Urbano) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s